GRÃO DE AREIA

Sismo e Erupção Vulcânica na Indonésia

Posted in Notícias by Artemisa on 27 de Outubro de 2010

Um abalo de magnitude 7,7 ocorreu segunda-feira à noite no mar, a 14,2 quilómetros de profundidade, ao largo da costa ocidental da Indonésia. Algum tempo depois, uma onda com três metros de altura atingiu as aldeias costeiras no remoto arquipélago de Mentawai. Segundo testemunhas, a vaga gigante chegou a penetrar 600 metros por terra adentro.

A zona em causa está localizada a 240 quilómetros a oeste de Bengkulu, na ilha de Sumatra, e a 280 quilómetros a sul de Padang, numa região muito frequentada por turistas. A linha de fractura sísmica onde se deu o tremor foi a mesma que em 2004 provocou o gigantesco tsunami do Oceano Índico que matou 230.000 pessoas em mais de uma dezena de países.

Localização do Arquipélago de Mentawai

Fonte: http://earthobservatory.nasa.gov/NaturalHazards/view.php?id=46607

A coincidir com o sismo e tsunami de ontem está um acumular de pressão no vulcão do monte Merapi, considerado o mais volátil da Indonésia.

Nos últimos dias o Vulcão tem vindo a crescer de actividade, pelo que as autoridades de Jakarta elevaram o nível de alerta e procederam à evacuação de várias aldeias situadas no sopé da montanha.

A última erupção do monte Merapi foi em 2006. Duas pessoas morreram então, vitimadas por uma avalancha de rocha e gases incandescentes. Em 1994 uma erupção semelhante tinha provocado 60 mortos e uma outra, em 1930, fez, pelo menos, 1300 vítimas mortais.

Monte Merapi, Indonésia

O número de mortos, feridos e desaparecidos tem vindo a aumentar, contudo será difícil calcular o seu número correcto devido ao mau tempo que se verifica na região que tem dificultado o acesso ao local e, consequentemente, a ajuda às vítimas por parte das equipas de salvamento.

Anúncios

Vulcão Eyjafjallajokull: Actualização

Posted in Notícias by Artemisa on 17 de Abril de 2010

A Agência Europeia de Tráfego Aéreo (Eurocontrol), que monitoriza o espaço aereo de 38 países, afirmou que dois terços dos 28 mil voos de todo o continente foram cancelados na sexta-feira. A Grã-Bretanha estendeu o encerramento do seu espaço aéreo do meio dia de sábado à 1h de domingo.

Em termos de condicionamento/encerramento do espaço aéreo, os responsáveis internacionais dizem que esta situação é pior que o 11 de Setembro. Encontra-se voos cancelados um pouco por todo o mundo, em países como a China, Japão, Austrália ou Singapura.

Entretendo, os passageiros procuram alternativas e o Eurostar, o comboio que liga Londres a várias cidades do continente, atravessando o túnel da Mancha, foi alvo de uma verdadeira corrida, que esgotou os bilhetes, apesar de todos os 58 comboios em operação estarem a funcionar e continuaram esgotados, pelo menos até à próxima segunda-feira.

A erupção do vulcão na Islândia começou com maior intensidade na passada quarta-feira (14/Abril/2010) e continua a  lançar cinzas na atmosfera. Especialistas temem que as cinzas contidas na nuvem de fumo entrem nos motores do avião entupindo as turbinas. Quando isso acontece, o motor pára de funcionar em pleno voo.

Depois de incidentes como o de 1982 com um voo da British Airways, que ficou sem os motores depois de atravessar a nuvem de cinzas de um vulcão da Indonésia, as companhias aéreas não arriscam. Ontem, as autoridades finlandesas confirmaram que um dos seus aviões de combate F-18 tinha ficado seriamente danificado num treino na quinta-feira, antes de ter sido encerrado o seu espaço aéreo.

As cinzas, no entanto, não apresentam risco grave para a saúde daspopulações . Segundo autoridades de saúde na Escócia, onde a previsão era de que as cinzas começassem a cair na noite de quinta para sexta-feira, a expectativa é de que a concentração de partículas seja baixa.

Fonte: NASA/MODIS Rapid Response Team 16/Abril/2010

Nuvem de cinzas (castanho) estendendo-se desde o Reino Unido (esquerda) até à Alemanha (direita).

Fonte: NASA GSFC/JPL - 15/Abril/2010

Na imagem à esquerda uma imagem em cor natural, enquanto que a imagem da direita é de infravermelhos, mostrando a pluma de cinzas a vermelho devido à presença de sílica. A imagem não evidencia a presença de ácido sulfúrico que apareceria a amarelo na imagem da direita, pondo de parte, para já, o receio de chuvas ácidas.

Fonte: NASA's Jet Propulsion Laboratory, Pasadena, California - 15/Abril/2010

Imagem visível da pluma de cinzas.

Fonte: NASA's Jet Propulsion Laboratory, Pasadena, California - 15/Abril/2010

Esta imagem mostra a nuvem de cinzas (azul) envolvendo a Islândia e movendo-se sobre as ilhas Shetlans e Europa. Esta nuvem de cinzas estima-se que esteja à altitude de 3,658 metros (12,000 pés).

Erupção do Vulcão Eyjafjallajökull na Islândia

Posted in Notícias by Artemisa on 15 de Abril de 2010

No dia 20 de Março iniciou-se a actividade no sistema vulcânico em Eyjafjallajökull, no sul da Islândia.

Geologicamente, a  Islândia é bastante recente e está localizada num ponto quente geológico causado pela pluma mantélica, e também na dorsal meso-atlântica, que passa exatamente sob o solo da ilha. Esta combinação significa que, geologicamente, a ilha é extremamente activa, tendo assim muitos vulcões, entre eles o Hekla, o Eldgjá, Eldfell, Katlae o Eyjafjallajökull.

Três erupções anteriores do Eyjafjallajökull são conhecidos nos últimos 1100 anos (tempo histórico na Islândia). A mais recente começou em Dezembro de 1821 e durou de forma intermitente  mais de um ano. O vizinho vulcão Katla entrou depois  em erupção em 26 de Junho de 1823. Outras erupções foram registadas, nomeadamente uma erupção em 1612 ou 1613, e cerca de 920.

Ontem, 14 de Abril registou-se um incremento da actividade vulcânica no vulcão Eyjafjallajokull, acompanhada de sismicidade, formando um novo foco eruptivo localizado sob o glaciar, que provocou a fusão do gelo e causou inundações que afectaram várias estradas. Cerca de 800 de pessoas que se encontravam em zonas de risco de inundações foram evacuadas e a erupção formou uma coluna eruptiva que atingiu altitudes entre 6 a 11 km, e progrediu para leste, interrompendo o tráfego aéreo da zona norte da Europa, nomeadamente nos aeroportos do Reino Unido e Irlanda.

Localização

Nesta imagem datada de 24 de Março é possível ver a corrente de lava e a nuvem de fumo.

Fonte: NASA image by Robert Simmon, using ALI data from the EO-1 team. Caption by Robert Simmon (24/Março/2010)

Actividade registada no dia 26 de Março.

Fonte: NASA image by Jesse Allen and Robert Simmon, based on data from the MODIS Science Team. Caption by Robert Simmon (26/Março/2010)

Nuvem de fumo, derivada da actividade do vulcão.

Fonte: NASA image by Robert Simmon, using ALI data from the EO-1 team. Caption by Robert Simmon (01/Abril/2010)

Fonte: NASA image by Robert Simmon, using ALI data from the EO-1 team. Caption by Robert Simmon (04/Abril/2010)

Corrente de lava e nuvem de fumo.

Fonte: The MODIS instrument on NASA's Terra satellite captured an Ash plume from Eyjafjallajokull Volcano over the North Atlantic, NASA/MODIS Rapid Response Team (14/Abril/2010)

Fonte: NEODAAS/University of Dundee/AP (15/Abril/2010)

Imagens mais recentes do vulcão Eyjafjallajökull.

Evolução prevista da nuvem de poeiras e fumos prevista para os países do Norte da Europa, tendo em conta as condições meteorológicas, nomeadamente velocidade e direcção das correntes atmosféricas em altitude e à superfície.

A imagem de satélite mostra a nuvem de poeira a preto, ao mesmo tempo que as partículas de gelo se misturam com cinzas.

A população envolvente a Eyjafjallajoekull foram evacuadas mas as nuvens de poeiras formadas são uma preocupação crescente para o tráfego aéreo dos países vizinhos .

Mwteorologistas dizem que a nuvem irá dissipar-se e perder intensidade, contudo a erupção continua, bem como a nuvem de cinzas.

Não existem previsões para quando serão retomados os voos.

Com as restrições impostas à circulação aérea nos países afectados pelas nuvens de cinzas, e uma vez que estas podem provocar a paragem dos motores dos aviões, milhares de passageiros que pretendiam viajar para os mesmos, enchem os aeroportos um pouco por todo o mundo.