GRÃO DE AREIA

Hoje Descobri as Cagarras

Posted in Notícias by Artemisa on 28 de Abril de 2010

Não as ilhas mas a ave.

Estava com uma amiga numa última conversa antes de cada uma de nós entrar no seu carro de regresso a casa, quando começo a ouvir um som que não se assemelhava a nada que já tivesse ouvido ou que me fosse, de alguma forma, familiar! E perguntei-lhe:

– “Que som é este?”. Ao que ela me responde:

– “É uma cagarra”.

Fonte: Galeria de Tomás Martins em http://www.flickr.com/photos/avesdeportugal/

Nunca tinha visto nem ouvido falar de tal ave mas confesso que fiquei fascinada!Para quem, como eu, nunca ouviu falar, deixo aqui algumas informações.

Nome vulgar: Cagarra.

Nome científico: Calonectris diomedea borealis (Cory, 1881)

Família: Procelariidae

Distribuição e Habitat: Ave pelágica que corre no arquipélago da Madeira e que nidifica em pequenas ilhas, ilhéus e falésias costeiras. Nas Selvagens (uma das primeiras Áreas Protegidas de Portugal), nidifica no solo entre a vegetação rasteira devido à ausência de perturbações.

Descrição: Ave marinha de grande envergadura, nas asas varia entre 100 e 125 cm. As fêmeas pesam em média 780g, os machos são maiores e pesam cerca de 900g. Pode ser identificada pelo seu voo rápido e planado.

Estatuto de Conservação e Ameaças: Espécie de menor preocupação. População superior a 10000 casais com uma extensa área de ocorrência. Das aves marinhas nidificantes no Arquipélago da Madeira, a Cagarra é a mais bem estudada. A maior colónia desta espécie situa-se nas Ilhas Selvagens.

As cagarras são aves migratórias de longa distância, que passam a maior parte da vida voando sobre os oceanos de águas temperadas a frias. O seu único contacto com terra é na época de reprodução, quando se reúnem em ilhas e áreas costeiras para nidificar em zonas rochosas.

É nos arquipélagos da Madeira e dos Açores que se encontra a maior concentração mundial de cagarras, espécie que se encontra em regressão a nível mundial devido à vulnerabilidade que apresenta e à presença de predadores terrestres e à actividade humana. Por esse facto foi necessário proceder por via da lei à protecção desta ave marinha com leis nacionais e internacionais, que impedem a sua captura, detenção ou abate, assim como a destruição ou danificação do seu habitat.

Trata-se da ave marinha mais abundante nos Açores, região a que regressa todos os anos em Março para acasalar e nidificar.

Todos os anos as cagarras regressam à mesma ilha e ao mesmo ninho onde se reproduziram pela primeira vez. O parceiro é sempre o mesmo todos os anos e os rituais de reconhecimento e acasalamento são complexos. As crias nascem em Maio e em Outubro abandonam os ninhos rumo ao mar. Só regressam para se reproduzir passados 5 anos.

Para quem não souber como é o canto, pode ouvir no vídeo.

No ano em que se celebra a Biodiversidade, nada como descobrir “novas” espécies!!

Anúncios

25 de Abril

Posted in Notícias by Artemisa on 25 de Abril de 2010

Tagged with: ,

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

Posted in Notícias by Artemisa on 23 de Abril de 2010

“A leitura de um bom livro é um diálogo incessante: o livro fala e a alma responde.”

André Maurois

No dia 23 de Abril de 1616 faleceram Cervantes, Shakespeare e o Inca Garcilaso de la Vega. Na mesma data nasceram – ou morreram – outros escritores eminentes como Maurice Druon, K. Laxness, Vladimir Nabokov, Josep Pla ou Manuel Mejía Vallejo.

Por este motivo, a data tão simbólica para a literatura universal foi escolhida pela Conferência Geral da UNESCO para prestar uma homenagem mundial ao livro e aos seus autores, e estimular todos, em particular os mais jovens, a descobrir o prazer da leitura e respeitar a valiosa contribuição dos criadores do progresso social e da cultura e, assim a partir de 1996 foi  oficialmente instituído o dia 23 de Abril como o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor. A ideia desta celebração começa na Catalunha, onde neste dia é tradição dar uma rosa a quem compra um livro.

O Dia Mundial do livro é, hoje em dia, comemorado em todo o mundo com diversas iniciativas, quer por parte das entidades oficiais, quer mesmo pelas entidades particulares como livrarias ou papelarias, até pelo lado comercial que também lhe está inerente.

Seja em livrarias, escolas, bibliotecas, através de conferências, seminários, exposições, debates, feiras do livro ou simplesmente um espaço aberto para se contar e ouvir uma história, o fundamental é haver divulgação da importância e da diferença que uma leitura pode ter.

Um livro pode influenciar uma vida, uma decisão, pode criar um sonho ou matá-lo.

Alimenta a Razão com saber, conhecimento e cultura.

Desenvolve o nosso espírito crítico, a imaginação, a criatividade, o entendimento do que nos rodeia.

Ajuda-nos a pensar, a reflectir, a descobrir, a investigar.

Faz-nos divertir, viajar, descontrair.

Estimula a aculturação, adaptação, integração e estruturação da nossa personalidade.

Ler é essencial. Através da leitura, testamos os nossos próprios valores e experiências com as dos outros. No final de cada livro ficamos enriquecidos com novas experiências, novas ideias, novas pessoas. Eventualmente, ficaremos a conhecer melhor o mundo e um pouco melhor de nós próprios.

Nada desenvolve mais a capacidade verbal que a leitura de livros. Na escola aprendemos gramática e vocabulário. Contudo, essa aprendizagem nada é comparada com o que se pode absorver de forma natural e sem custo através da leitura regular de livros.

Termino como comecei…

“Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever – inclusive a sua própria história.”

Bill Gates

Novo olhar sobre o Sol

Posted in Notícias by Artemisa on 23 de Abril de 2010

“Lançado a 11 de Fevereiro pela agência espacial norte-americana, o Observatório da Dinâmica Solar da NASA é o observatório tecnologicamente mais avançado que alguma vez foi colocado no espaço para espreitar o Sol. Anteriormente só se conseguiam obter imagens de alta resolução de pequenas porções da sua superfície, agora o SDO (as iniciais em inglês do observatório) consegue fazê-lo de todo o disco solar.

Manter sob olho as tempestades solares — que perturbam os campos electromagnéticos na Terra—é um objectivos deste observatório, que quer compreender como funciona o Sol.”

Ampliação extrema de uma imagem ultravioleta de alta definição do sol tirada pelo SDO (Solar Dynamics Observatory) a 30 de Março de 2010. As diferentes cores mostram as diferentes temperaturas dos gases. Vermelhos relativamente frios (cerca de 60000 Kelvin, 107540 F , aproximadamente 60000 C); azuis e verdes mais quentes (superior a 1 milhão Kelvin, ou 1799540 F, aproximadamente 1000000 C). Fonte: NASA/Goddard/SDO AIA Team

Para mais informações é possível consultar o site da NASA, para tal clique aqui.

Cimeira Nuclear de Washington, 2010

Posted in Notícias by Artemisa on 18 de Abril de 2010

Os grandes instrumentos da remodelação do equilíbrio de forças na arena internacional no pós-guerra fria e da hegemonia norte-americana no Mundo foram a capacidade de projecção de força e a sofisticação crescente do arsenal convencional, e não o potencial nuclear estratégico. Ao mesmo tempo, as novas tecnologias bélicas e a pressão dos media e da opinião pública amadureciam uma cultura da guerra (“guerra limpa”, paradigma dos “zero mortos”) que repudia as destruições em larga escala e as baixas humanas maciças.

Neste sentido, a comunidade internacional pretende abrir caminho para um controlo do material nuclear (não protegido) num tempo determinado e com um programa de trabalho específico e, foi assim que decorreu, nos passados dias 12 e 13 de Abril, na capital federal norte-americana a “Nuclear Security Summit”, onde quase meia centena de líderes assumiram como seu o objectivo de garantir a segurança dos materiais nucleares vulneráveis, reforçando nos próximos quatro anos os centros de produção ou de armazenamento a fim de impedir o roubo ou a compra de matérias sensíveis. Da cimeira de Washington saiu ainda um compromisso de reforçar os meios da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA).

O chefe do Governo israelita, Benjamin Netanyahu, decidiu não participar na conferência sobre segurança nuclear, face aos rumores de que o Egipto e a Turquia pretendiam instar o Estado judaico a assinar o Tratado de Não Proliferação Nuclear.

Estados Unidos e Israel vivem um período de especial fricção diplomática, depois da visita de Netanyahu à Casa Branca no passado mês de Março, onde discutiu com o Presidente norte-americano, Barack Obama, o emperrado processo de negociações de paz israelo-palestinianas.

Este empenho traduziu-se mesmo nalgumas pequenas vitórias. A Ucrânia decidiu abdicar dos seus stocks de urânio enriquecido. A Rússia propõe-se encerrar o seu último reactor de produção de plutónio para fins militares, e russos e americanos prometem reconverter grandes quantidades de plutónio destinado a armas nucleares, dando enfim cumprimento a um acordo de 2000, e entretanto esquecido.

O encontro mais esperado da cimeira foi entre o presidente americano e Hu Jintao, presidente da China, de quem Obama necessitava apoio no sentido de reformar as sanções contra o programa nuclear iraniano. A abstenção da China, enquanto membro permanente do conselho de segurança, poderá determinar a não aplicação de nova sanções ao Irão.

Fonte: Paresh Nath, «The Khaleej Times»

A cimeira ganha ainda relevância por se realizar depois da assinatura do Novo Start entre EUA e Rússia em que os dois países se comprometem a reduzir os arsenais nucleares.

Nem o Irão, nem a Coreia do Norte foram convidados para o encontro.

Fonte: Paresh Nath, «The Khaleej Times»

2ª Cimeira dos BRIC: “Uma Nova Geografia Mundial”

Posted in Notícias by Artemisa on 18 de Abril de 2010

BRIC é uma sigla criada a partir da inicial de Brasil, Rússia, Índia e China, países emergentes considerados elite entre os países em desenvolvimento .

O termo surgiu em 2001 após um relatório do grupo Goldman Sachs: “Building Better Global Economic Brics”. Segundo esse relatório, os quatro países podem chegar a ficar entre as 10 principais economias do mundo até 2050. A China já ultrapassou a Alemanha e pode chegar ao primeiro lugar em matéria de volume do Produto Interno Bruto, ultrapassando os Estados Unidos, nos próximos anos. Aliás, o PIB chinês cresce, em média, 10% ao ano, muito mais que a média mundial de cerca de 4%.

Brasil, Rússia, Índia e China detêm 26% do território, 42% da população e 14,5% do PIB mundial. Nos últimos cinco anos, contribuíram com mais de 50% da expansão do PIB mundial, de acordo com as últimas estatísticas.
Os laços económicos e políticos no interior do BRIC também foram fortalecidos. Um sinal disto, entre outros, é o facto da China ter se transformado, em 2009, na principal parceira comercial do Brasil, ultrapassando os EUA. As diferenças e assimetrias, assim como a proeminência chinesa, também são notáveis, embora aparentemente não constituam um obstáculo intransponível à unidade política. De referir que a China, sozinha, responde por 7,1% do PIB mundial e se os países do BRIC realizam 14,5% das exportações mundiais, nada menos que 9,1% são responsabilidade daquela nação asiática, que lidera o ranking das vendas internacionais e vem também ocupando uma fatia crescente do comércio com Brasil, Rússia e Índia.

Reunidos na passada quinta-feira (15/Abril/210) na capital Brasileira, os líderes dos países que constituem o grupo BRIC, assinaram um acordo com vista ao reforço da cooperação para financiamento e oportunidades de investimento entre eles.

O banco estatal russo Vnesheconombank, o China Development Bank Corporation, o Banco de Desenvolvimento brasileiro BNDES e do Banco de Exportação e Importação da Índia, foram os bancos envolvidos na criação de uma infra-estrutura efectiva na segurança financeira do comércio multilateral e na cooperação económica e de investimento dos quatro países.

Apesar da sua diversidade, as quatro potências globais emergentes reuniram pela segunda vez, e parecem querer dizer ao mundo que a grande crise e a habilidade estratégica de B. Obama não paralisou o grupo. A 1ª cimeira  realizou-se em Ecaterimburgo, na Rússia, a  16 de Junho de 2009. A ideia fundamental então, pode resumir-se numa frase: “assistíamos ao princípio do fim do século americano” .

As quatro potências aproveitaram, agora, para dar um outro sinal: que, no final das contas, são elas que saem desta Grande Recessão como “ganhadoras”, e o Presidente brasileiro dizia, no final da Cimeira, que se assistia a “uma nova geografia mundial”.

Da esquerda para a direita: Presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, Presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva, Presidente da China Hu Jintao e o Primeiro Ministro Indiano Manmohan Singh na Reunião dos países BRIC em Brasília. Fonte: AP

Do comunicado final de Brasília sai um documento de objectivos geopolíticos muito clara e dura, que pode ser resumida em cinco pontos principais, cuja concretização terá de ser acompanhada ao longo do ano:

1. Reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas, onde já têm assento a Rússia e a China. Revindicação de que o Brasil e a Índia devem ganhar assento permanente;

2. Reforma do poder de voto do Banco Mundial nas próximas reuniões da Primavera;

3. Reforma das quotas no Fundo Monetário Internacional (FMI) a ser concluída até à cimeira do G20 em Novembro;

4. “No jobs for the (West) boys” nas posições  de direcção da Banco Mundial e do FMI;

5. Estudo, sugerido pela Rússia, da viabilidade de desenvolvimento do comércio entre as quatro economias com bases nas divisas respectivas.

Actualmente os BRIC não formam um bloco político (como a União Europeia), nem uma aliança de comércio formal (como o Mercosul e a ALCA), e muito menos uma aliança militar (como a OTAN), mas constituíram uma aliança através de vários tratados de comércio e cooperação assinados em 2002.

Os BRIC, apesar de ainda não serem as maiores economias mundiais, estão em processo de desenvolvimento político e económico e já fazem sentir sua influência – a exemplo do que ocorreu na reunião da OMC em 2005, quando os países em desenvolvimento, liderados por Brasil e Índia, se juntaram aos países em desenvolvimento para impor a retirada dos subsídios governamentais pela União Europeia e pelos Estados Unidos, e a redução das tarifas de importação.

Se considerado como um bloco económico, em 2050, o grupo dos BRIC já poderá ter ultrapassado a União Europeia e os Estados Unidos da América. Entre os países do grupo haveria uma clara divisão de funções. O Brasil e a Rússia seriam os maiores fornecedores de matérias-primas – o Brasil como grande produtor de alimentos e a Rússia, de petróleo – enquanto os serviços e produtos manufacturados seriam principalmente providos pela Índia e pela China, onde há grande concentração de mão-de-obra e tecnologia.

Vulcão Eyjafjallajokull: Actualização

Posted in Notícias by Artemisa on 17 de Abril de 2010

A Agência Europeia de Tráfego Aéreo (Eurocontrol), que monitoriza o espaço aereo de 38 países, afirmou que dois terços dos 28 mil voos de todo o continente foram cancelados na sexta-feira. A Grã-Bretanha estendeu o encerramento do seu espaço aéreo do meio dia de sábado à 1h de domingo.

Em termos de condicionamento/encerramento do espaço aéreo, os responsáveis internacionais dizem que esta situação é pior que o 11 de Setembro. Encontra-se voos cancelados um pouco por todo o mundo, em países como a China, Japão, Austrália ou Singapura.

Entretendo, os passageiros procuram alternativas e o Eurostar, o comboio que liga Londres a várias cidades do continente, atravessando o túnel da Mancha, foi alvo de uma verdadeira corrida, que esgotou os bilhetes, apesar de todos os 58 comboios em operação estarem a funcionar e continuaram esgotados, pelo menos até à próxima segunda-feira.

A erupção do vulcão na Islândia começou com maior intensidade na passada quarta-feira (14/Abril/2010) e continua a  lançar cinzas na atmosfera. Especialistas temem que as cinzas contidas na nuvem de fumo entrem nos motores do avião entupindo as turbinas. Quando isso acontece, o motor pára de funcionar em pleno voo.

Depois de incidentes como o de 1982 com um voo da British Airways, que ficou sem os motores depois de atravessar a nuvem de cinzas de um vulcão da Indonésia, as companhias aéreas não arriscam. Ontem, as autoridades finlandesas confirmaram que um dos seus aviões de combate F-18 tinha ficado seriamente danificado num treino na quinta-feira, antes de ter sido encerrado o seu espaço aéreo.

As cinzas, no entanto, não apresentam risco grave para a saúde daspopulações . Segundo autoridades de saúde na Escócia, onde a previsão era de que as cinzas começassem a cair na noite de quinta para sexta-feira, a expectativa é de que a concentração de partículas seja baixa.

Fonte: NASA/MODIS Rapid Response Team 16/Abril/2010

Nuvem de cinzas (castanho) estendendo-se desde o Reino Unido (esquerda) até à Alemanha (direita).

Fonte: NASA GSFC/JPL - 15/Abril/2010

Na imagem à esquerda uma imagem em cor natural, enquanto que a imagem da direita é de infravermelhos, mostrando a pluma de cinzas a vermelho devido à presença de sílica. A imagem não evidencia a presença de ácido sulfúrico que apareceria a amarelo na imagem da direita, pondo de parte, para já, o receio de chuvas ácidas.

Fonte: NASA's Jet Propulsion Laboratory, Pasadena, California - 15/Abril/2010

Imagem visível da pluma de cinzas.

Fonte: NASA's Jet Propulsion Laboratory, Pasadena, California - 15/Abril/2010

Esta imagem mostra a nuvem de cinzas (azul) envolvendo a Islândia e movendo-se sobre as ilhas Shetlans e Europa. Esta nuvem de cinzas estima-se que esteja à altitude de 3,658 metros (12,000 pés).

Erupção do Vulcão Eyjafjallajökull na Islândia

Posted in Notícias by Artemisa on 15 de Abril de 2010

No dia 20 de Março iniciou-se a actividade no sistema vulcânico em Eyjafjallajökull, no sul da Islândia.

Geologicamente, a  Islândia é bastante recente e está localizada num ponto quente geológico causado pela pluma mantélica, e também na dorsal meso-atlântica, que passa exatamente sob o solo da ilha. Esta combinação significa que, geologicamente, a ilha é extremamente activa, tendo assim muitos vulcões, entre eles o Hekla, o Eldgjá, Eldfell, Katlae o Eyjafjallajökull.

Três erupções anteriores do Eyjafjallajökull são conhecidos nos últimos 1100 anos (tempo histórico na Islândia). A mais recente começou em Dezembro de 1821 e durou de forma intermitente  mais de um ano. O vizinho vulcão Katla entrou depois  em erupção em 26 de Junho de 1823. Outras erupções foram registadas, nomeadamente uma erupção em 1612 ou 1613, e cerca de 920.

Ontem, 14 de Abril registou-se um incremento da actividade vulcânica no vulcão Eyjafjallajokull, acompanhada de sismicidade, formando um novo foco eruptivo localizado sob o glaciar, que provocou a fusão do gelo e causou inundações que afectaram várias estradas. Cerca de 800 de pessoas que se encontravam em zonas de risco de inundações foram evacuadas e a erupção formou uma coluna eruptiva que atingiu altitudes entre 6 a 11 km, e progrediu para leste, interrompendo o tráfego aéreo da zona norte da Europa, nomeadamente nos aeroportos do Reino Unido e Irlanda.

Localização

Nesta imagem datada de 24 de Março é possível ver a corrente de lava e a nuvem de fumo.

Fonte: NASA image by Robert Simmon, using ALI data from the EO-1 team. Caption by Robert Simmon (24/Março/2010)

Actividade registada no dia 26 de Março.

Fonte: NASA image by Jesse Allen and Robert Simmon, based on data from the MODIS Science Team. Caption by Robert Simmon (26/Março/2010)

Nuvem de fumo, derivada da actividade do vulcão.

Fonte: NASA image by Robert Simmon, using ALI data from the EO-1 team. Caption by Robert Simmon (01/Abril/2010)

Fonte: NASA image by Robert Simmon, using ALI data from the EO-1 team. Caption by Robert Simmon (04/Abril/2010)

Corrente de lava e nuvem de fumo.

Fonte: The MODIS instrument on NASA's Terra satellite captured an Ash plume from Eyjafjallajokull Volcano over the North Atlantic, NASA/MODIS Rapid Response Team (14/Abril/2010)

Fonte: NEODAAS/University of Dundee/AP (15/Abril/2010)

Imagens mais recentes do vulcão Eyjafjallajökull.

Evolução prevista da nuvem de poeiras e fumos prevista para os países do Norte da Europa, tendo em conta as condições meteorológicas, nomeadamente velocidade e direcção das correntes atmosféricas em altitude e à superfície.

A imagem de satélite mostra a nuvem de poeira a preto, ao mesmo tempo que as partículas de gelo se misturam com cinzas.

A população envolvente a Eyjafjallajoekull foram evacuadas mas as nuvens de poeiras formadas são uma preocupação crescente para o tráfego aéreo dos países vizinhos .

Mwteorologistas dizem que a nuvem irá dissipar-se e perder intensidade, contudo a erupção continua, bem como a nuvem de cinzas.

Não existem previsões para quando serão retomados os voos.

Com as restrições impostas à circulação aérea nos países afectados pelas nuvens de cinzas, e uma vez que estas podem provocar a paragem dos motores dos aviões, milhares de passageiros que pretendiam viajar para os mesmos, enchem os aeroportos um pouco por todo o mundo.

Rock in Rio – Lisboa 2010

Posted in Notícias by Artemisa on 12 de Abril de 2010

Eu não vou. E tu?

Cumprindo a tradição, o Parque da Bela Vista em Lisboa vai receber a 4ª edição do, considerado por muitos, o maior evento de música do mundo. Deixo aqui a informação básica para quem pensa ir, afinal já não está muito longe…

Programa

21 de Maio

Palco Mundo: SHAKIRA; JOHN MAYER; IVETE SANGALO; MARIZA (Todos ainda por confirmar)

Electrónica: DEADMAU5; CALVIN HARRIS DJ SET; CHRIS LAKE; DIEGO MIRANDA; SOUL MATES FEAT PEDRO TABUADA & KING BIZZ

Sunset Rock in Rio: OQUESTRADA & SEGREDOS DE PORTUGAL; BOSS AC & YURI DA CUNHA; AZEITONAS & ANTÓNIO ZAMBUJO

22 Maio

Palco Mundo: 2 MANY DJS LIVE; ELTON JOHN; LEONA LEWIS; TROVANTE; JOÃO PEDRO PAIS

Electrónica: MAJOR LAZER; DROP THE LIME; ZOMBIE KIDS FEAT AQEEL; JAMIE XX; ZOMBIES FOR MONEY

Sunset Rock in Rio: RUI VELOSO & MARIA RITA + TONI GARRIDO; TIM & MARIZA; SOULBIZNESS & ZOEY JONES

27 Maio

Palco Mundo: MUSE; SNOW PATROL; XUTOS & PONTAPéS; SUM 41

Electrónica: OHN DIGWEED; GUI BORATTO; THE TWELVES; MIGUEL QUINTãO; THA BLOODY BASTARDS FEAT MAD MAC & NUNO LOPES

Sunset Rock in Rio: JORGE PALMA & ZECA BALEIRO; EXPENSIVE SOUL & BLUEY / INCOGNITO + OMAR; NUSOULFAMILY & JULIE MCKNIGHT

29 Maio

Palco Mundo: MILEY CYRUS; MCFLY; AMY MACDONALD; D’ZRT

Electrónica: DUBFIRE; DJ VIBE; AUDIOFLY; DAVIDE SQUILLACE; Tó RICCIARDI

Sunset Rock in Rio: LUIS REPRESAS & MARTINHO DA VILA; TIAGO BETTENCOURT + MANTHA & TIÊ; LÚCIA MONIZ & MISTER LIZARD

30 Maio

Palco Mundo: RAMMSTEIN; MEGADETH; MOTORHEAD; SOULFLY

Electrónica: GREEN VELVET LIVE; SPEEDY J LIVE; PAUL RITCH LIVE; JIM MASTERS; JIGGY; HEARTBREAKERZ

Sunset Rock in Rio: RAMP & HAIL; MORE THAN A THOUSAND & CONVIDADO; FINGERTIPS & CONVIDADO

Cidade do Rock

Como Chegar à Cidade do Rock?

Transportes

Autocarros (www.carris.pt)

A Carris disponibilizará vários serviços especiais, com partida junto do Pórtico da Cidade do Rock até uma hora depois do fecho de portas (04:00).
Carreira A: Leva-o entre a Bela Vista e as Portas de Benfica (via Campo Grande, 2ª Circular, Estrada de Benfica).
Carreira B: Leva-o entre a Bela Vista e Belém (via Entre Campos, M. Pombal, Estrela, Alcântara e Junqueira).
Carreira Shutle Oriente: Leva-o entre a Bela Vista e a Est. Oriente (via rota Aeroporto, Av. Berlim).
Carreira 208: Leva-o entre a Bela Vista e a Est. Oriente ou Cais do Sodré (via Cais do Sodré, Almirante Reis, Bela Vista, Oriente).
Nota: Após o fecho da rede de metro (03:30) funcionará a carreira shuttle Oriente e a Carreira 208.
Aviso: nas carreiras especiais – carreira “A”, “B” e “Shutle Oriente” apenas é válida a tarifa de bordo (não são aceites passes); nas carreiras regulares (10- 755- 794 e 208) inclusivamente nos reforços, será aceite o tarifário normal.

Avião

O Parque da Bela Vista é muito próximo do Aeroporto de Lisboa, cerca de 2,5 km.
Se quiser ir directamente para a Bela Vista, pode optar por ir a pé ou de autocarro:
5 > Aeroporto – Av. Gago Coutinho / EUA
22 > Aeroporto – Av. Gago Coutinho / EUA
Também pode optar de táxi. Se sair do hotel procure utilizar o metropolitano (saia na estação da Bela Vista, na Linha Vermelha).

Barcos (www.transtejo.pt/pt/informacao_util)

Para chegar utilize as ligações fluviais regulares. Se utilizar a ligação de Cacilhas – Cais do Sodré, faça o percurso de metro até à Estação da Bela Vista, ou utilize o autocarro (na rede madrugada é a carreira 208 – Est. do Oriente – Cais do Sodré) com paragem no Parque da Bela Vista.

Se utilizar a ligação do Barreiro – Terreiro do Paço, e faça o percurso de metro até à Estação da Bela Vista, ou utilize o autocarro (na rede madrugada é a carreira 208 – Est. do Oriente – Cais do Sodré) com paragem no Parque da Bela Vista.

O transporte fluvial aconselha também o carregamento prévio de “Zapping”. Só precisa ter um cartão de suporte “Viva Viagem ou 7Colinas” e carregar com um valor que dê para as viagens que tenha de efectuar, pode ainda obter descontos na ida e volta da Cidade do Rock, consoante o carregamento e utilização que faça.

Para voltar de barco tem também o Serviço de Transporte Especial “ Lisboa à Noite” com partidas às 4h30, nas ligações Cais do Sodré – Cacilhas e Terreiro do Paço – Barreiro, madrugadas de Sexta para sábado e Sábado para domingo.

Carro

Na Cidade do Rock e envolvente haverá condicionamentos ao tráfego e restrições de estacionamento!
Se tiver mesmo que se deslocar de carro, utilize um parque de estacionamento com ligação assegurada em transporte público no final do evento: Alvalade, Oriente, Alameda, Cais do Sodré.

Comboio (www.cp.pt); (www.fertagus.pt)

Para chegar utilize os comboios regulares:
Se vier da linha de Sintra ou de Setúbal, saia na estação do Areeiro e faça o percurso a pé até ao Parque da Bela Vista. São 15 minutos a pé.
Se vier da linha de Cascais, saia na estação do Cais do Sodré e faça o percurso de metro até à Estação da Bela Vista.
Se vier das linha do Norte, saia na estação do Oriente e faça o percurso de metro ou de autocarro (carreira 794) até à Estação da Bela Vista.
A CP disponibiliza um comboio especial nas Linhas de Sintra e de Cascais. Pode apanhar estes comboios às 04:00 na Estação Roma/ Areeiro (sentido Sintra) e na Estação do Cais do Sodré (sentido Cascais) parando em toda as estações.
A Fertagus terá um comboio especial a sair às 04:00 da Estação de Roma/ Areeiro até Setúbal parando em todas as estações.

Metro (www.metrolisboa.pt)

Linha Vermelha: Bela Vista .
A Cidade do Rock fica a cinco minutos a pé da estação.

Rede de Metro

Para comprar bilhetes, deverá dirigir-se ao site oficial do Rock in Rio, Lisboa 2010, para tal, clique aqui.

Educação Sexual em Meio Escolar

Posted in Escola, Notícias by Artemisa on 10 de Abril de 2010

Foi publicada em Diário da República (DR), esta sexta-feira, 9 de Abril, a Portaria n.º 196-A/2010, dos Ministérios da Saúde e da Educação, que regulamenta a Lei n.º 60/2009, de 6 de Agosto, que estabelece o regime de aplicação da educação sexual em meio escolar.

Para a prossecução das finalidades da educação sexual, esta é aplicada nos ensinos básico e secundário, no âmbito da educação para a saúde. No ensino profissional,integra-se igualmente na área da educação para a saúde, sendo atribuída ao director de escola a competência para, em concertação com o professor coordenador da área da educação para a saúde e os directores de turma, definir quais os temas que devem ser abordados nas áreas curriculares disciplinares.

Os termos em que se concretiza a inclusão da educação sexual nos projectos educativos dos agrupamentos de escolas e das escolas não agrupadas são definidos pelo respectivo conselho pedagógico e dependem de parecer do conselho geral, no qual têm assento os professores da escola, representantes dos pais e, nos agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas onde seja leccionado o ensino secundário, representantes dos estudantes.

A carga horária dedicada à educação sexual é adaptada a cada nível de ensino e a cada turma, não podendo ser inferior a seis horas para os 1.º e 2.º ciclos do ensino básico, nem inferior a doze horas para o 3.º ciclo do ensino básico e secundário, distribuídas de forma equilibrada pelos diversos períodos do ano lectivo.

Cada agrupamento de escolas e escola não agrupada designa através do director de escola respectivo um professor coordenador da educação para a saúde, na qual se inclui a educação sexual. Deve ainda constituir uma equipa de educação para a saúde, na qual se inclui a educação sexual, coordenada pelo professor coordenador da educação para a saúde e educação sexual.

Os objectivos mínimos da área de educação sexual devem contemplar os seguintes conteúdos que podem ser abordados nas áreas disciplinares ou nas áreas curriculares não disciplinares.

1.º ciclo (1.º ao 4.º anos)

  • Noção de corpo;
  • O corpo em harmonia com a Natureza e o seu ambiente social e cultural;
  • Noção de família;
  • Diferenças entre rapazes e raparigas;
  • Protecção do corpo e noção dos limites, dizendo não às aproximações abusivas.

2.º ciclo (5.º e 6.º anos)

  • Puberdade – aspectos biológicos e emocionais;
  • O corpo em transformação;
  • Caracteres sexuais secundários;
  • Normalidade, importância e frequência das suas variantes biopsicológicas;
  • Diversidade e respeito;
  • Sexualidade e género;
  • Reprodução humana e crescimento; contracepção e planeamento familiar;
  • Compreensão do ciclo menstrual e ovulatório;
  • Prevenção dos maus tratos e das aproximações abusivas;
  • Dimensão ética da sexualidade humana.

3.º ciclo (7.º ao 9.º anos)

  • Dimensão ética da sexualidade humana;
  • Compreensão da sexualidade como uma das componentes mais sensíveis da pessoa, no contexto de um projecto de vida que integre valores (por exemplo: afectos, ternura, crescimento e maturidade emocional, capacidade de lidar com frustrações, compromissos, abstinência voluntária) e uma dimensão ética;
  • Compreensão da fisiologia geral da reprodução humana;
  • Compreensão do ciclo menstrual e ovulatório;
  • Compreensão do uso e acessibilidade dos métodos contraceptivos e, sumariamente, dos seus mecanismos de acção e tolerância (efeitos secundários);
  • Compreensão da epidemiologia das principais de infecções de transmissão sexual (IST) em Portugal e no mundo (incluindo infecção por VIH/vírus da imunodeficiência humana – HPV2/vírus do papiloma humano – e suas consequências), bem como os métodos de prevenção. Saber como se protege o seu próprio corpo, prevenindo a violência e o abuso físico e sexual e comportamentos sexuais de risco, dizendo não a pressões emocionais e sexuais;
  • Conhecimento das taxas e tendências de maternidade e da paternidade na adolescência e compreensão do respectivo significado;
  • Conhecimento das taxas e tendências das interrupções voluntárias de gravidez, suas sequelas e respectivo significado;
  • Compreensão da noção de parentalidade no quadro de uma saúde sexual e reprodutiva saudável e responsável;
  • Prevenção dos maus tratos e das aproximações abusivas.

Ensino secundário

  • Compreensão ética da sexualidade humana;
  • Sempre que se entenda necessário, devem retomar-se temas previamente abordados;
  • Compreensão e determinação do ciclo menstrual em geral, com particular atenção à identificação, quando possível, do período ovulatório, em função das características dos ciclos menstruais;
  • Informação estatística, por exemplo sobre:
    • Idade de início das relações sexuais, em Portugal e na União Europeia;
    • Taxas de gravidez e aborto em Portugal;
  • Métodos contraceptivos disponíveis e utilizados; segurança proporcionada por diferentes métodos; motivos que impedem o uso de métodos adequados;
  • Consequências físicas, psicológicas e sociais da maternidade e da paternidade, da gravidez na adolescência e do aborto;
  • Doenças e infecções sexualmente transmissíveis (como infecção por VIH e HPV) e suas consequências;
  • Prevenção de doenças sexualmente transmissíveis;
  • Prevenção dos maus tratos e das aproximações abusivas.

Aqui deixo a respectiva Lei e a Portaria que a regulamenta:

Lei n.º60/2009, de 6 de Agosto

Portaria n.º196-A/2010, de 9 de Abril